FICHA TÉCNICA

Motor elétrico    

4 cilindros, 1969 cc, 16 v., turbo, híbrido
Potência    

340 cv/5500 rpm
Tração    

Integral, caixa auto. de 8 vel.
Suspensão    

Triângulos duplos à frente, 
eixo integral atrás
Consumo    

2,2 l/100 km
Emissões CO2    

49 g/km


PREÇOS    
D3    a partir de 43.500€
D4    a partir de 48.760€
T6    a partir de 57.000€
T8    a partir de 59.900€

1/5

AO VOLANTE

VOLVO V60 T6 TWIN ENGINE

Combinação de funções

Quando pensamos em Volvo, pensamos em carrinha... Foi a marca sueca que tornou este tipo de automóveis o melhor compromisso entre versatilidade e prazer de condução ao volante. A V60 tem sido o melhor exemplo desta combinação, melhorando as suas duas naturezas nesta nova geração, em especial graças aos novos motores híbridos.

Já está disponível para encomenda a nova geração da carrinha Volvo V60, um dos modelos mais importantes para o sucesso da marca sueca, já que pode ser usado tanto como automóvel familiar como para transporte individual, adaptando-se às necessidades que o condutor tem no momento. Nesta nova geração, a principal novidade é a expansão da gama de modelos híbridos, dos quais o T6 é talvez a versão mais interessante, talvez até mais que as versões diesel. Mesmo que o público português ainda tenha uma apetência natural por este tipo de motores, em termos de performances e consumos o T6 híbrido, conhecido como T6 Twin Engine, não fica atrás.
Para já, a Volvo não vai disponibilizar o T6 Twin Engine na carrinha V60, que só deverá estar disponível no mercado nacional em 2019. Em vez disso, a versão híbrida no lançamento vai ser a topo de gama T8, com 390 cv (em conjunto com os dois motores diesel), além da T6 a gasolina, sem motor híbrido. Mas tivemos a oportunidade de testar a variante T6 híbrida durante a apresentação internacional, pelo que quisemos aproveitar aquela que poderá ser a variante mais apropriada para Portugal, a longo prazo. Se a versão T8 vai custar 59.900 euros no lançamento (menos de 50 mil para empresas, depois destas recuperarem o IVA) e a T6 a gasolina 57 mil, o T6 Twin Engine poderia ser bem mais acessível que qualquer destas duas.
Com 340 cv de potência combinada, o T6 híbrido destaca-se pelas suas acelerações imediatas, fruto do motor elétrico de 65 kW, ligado às rodas traseiras, e garantindo a segurança adicional de tração às quatro rodas. Este motor elétrico, cuja bateria pode ser reabastecida de energia num carregador público ou numa garagem privada, oferece também alguns quilómetros de utilização sem precisar de ligar o motor a gasolina. Em termos de consumos, este motor oferece um melhor retorno de utilização energética que os diesel, com apenas 2,2 litros aos 100 km e emissões de CO2 de 49 g/km, medidos ainda no ciclo NEDC.
Em termos de segurança, a V60 impressiona ao conseguir manter-se segura na mesma faixa na autoestrada, virando o volante na direção da curva com a ajuda dos sistemas de assistência de manutenção na faixa e detetor de saída involuntária de estrada. Graças aos sensores que rodeiam o carro, o sistema BLIS, originalmente pensado para olhar “por cima do ombro” do condutor no ângulo morto do espelho, vai mais longe, com a carrinha sueca a beneficiar também de assistência de colisões com travagem automática, uma estreia no mundo automóvel.
Saindo de estrada, graças à tração às quatro rodas e recuperações rápidas providenciadas pelo sistema híbrido, a carrinha V60 tem um comportamento dinâmico ímpar, permitindo ao condutor optar entre uma condução desportiva e um andamento mais frugal, oferecendo uma condução segura nos limites. Alguns dos avisos, como a saída de faixa, acabam por tornar-se incomodativos em estradas de montanha, onde o condutor prefere sempre ter um controlo mais natural do carro, sem as ajudas eletrónicas que são uma benesse para um uso diário menos stressante. 
Em termos de conforto, os bancos dianteiros estão bem ajustados à forma das costas do condutor e do passageiro, que também beneficiam de sistema de climatização individual. Os ocupantes do banco traseiro, que também não têm motivo para reclamar de falta de espaço com o aumento da distância entre eixos, também têm direito a comandar a temperatura do ar condicionado só para si. A bagageira de 529 litros, com separador para pequenos objetos, e sem sofrer qualquer intromissão da bateria ou da suspensão traseira, é uma referência na classe, com um portão traseiro elétrico muito prático. Estas mesmas características são partilhadas com as outras variantes, inclusive os diesel disponíveis no arranque da comercialização.

Paulo Manuel Costa (texto)

Em termos de consumos, este motor oferece um melhor retorno de utilização energética que os diesel, com apenas 2,2 litros aos 100 km.

PROJETO BLUEAUTO
EDIÇÃO MAIO 2020
CONTACTOS

PROPRIEDADE

Press.in, Lda.

NIPC: 505536293

Edifício LACS
Rocha Conde de Óbidos
1350-352 Lisboa

 

Mail: blueauto@pressfactory.pt

A BlueAuto é uma revista de periodicidade mensal dedicada à mobilidade sustentável e às inovações tecnológicas aplicadas ao mundo automóvel.

 

EDIÇÃO MENSAL

 

© 2018 PressFactory - Todos os direitos reservados