Nissan Ariya: aerodinâmica maximiza autonomia

Recorrendo a uma década de conhecimento técnico em automóveis elétricos e inovação em modelos “crossover”, a Nissan indica que o novo Ariya deverá tornar-se no “crossover” mais dinâmico da marca desde o estabelecimento do segmento em 2007, apontando a um coeficiente de atrito aerodinâmico (Cx) de 0,297. O que vai ter influência direta, diz a marca japonesa, na autonomia do seu novo modelo elétrico, que deverá chegar ao mercado mais para o final deste ano: de modo a maximizar a autonomia proporcionada pelo grupo motopropulsor totalmente elétrico, as equipas de engenharia e design da Nissan trabalharam na avançada dinâmica do Ariya, desde as linhas da carroçaria perfeitamente moldadas às condutas de ar estrategicamente colocadas, num esforço que irá resultar, depois da homologação oficial, numa melhoria face aos cerca de 500 km anunciados aquando da apresentação do veículo. “Com a crescente mudança para a mobilidade elétrica, o design aerodinâmico está a tornar-se cada vez mais importante: a aerodinâmica dos automóveis elétricos está diretamente ligada ao grau de eficiência com que o automóvel se move; menos atrito e melhor estabilidade permitem ao condutor percorrer distâncias mais longas antes de ter de recarregar”, confirma Sarwar Ahmed, Engenheiro de Aerodinâmica e Aeroacústica no Nissan Technical Centre Europe. A Nissan avança que mais de 25.000 pessoas em toda a Europa já registaram o seu interesse no crossover-coupé Ariya, modelo que assinala o início de uma nova era para os automóveis elétricos da marca.



Tags:

Destaque
Mais recentes