Mazda: motor rotativo regressa como extensor de autonomia elétrica

Os primeiros automóveis elétricos da Mazda vão ver a luz do dia em 2020, confirmou já a marca. Integrando o programa Mazda de desenvolvimento tecnológico a longo prazo, que o fabricante japonês designa 'Sustainable Zoom-Zoom 2030', nesse ano serão lançados dois novos veículos movidos a bateria elétrica. Sabe-se também que uma dessas novidades irá recorrer apenas à bateria como fonte de energia, enquanto que no segundo modelo a estrear em 2020 à bateria elétrica irá somar-se um extensor de autonomia, sob a forma de um motor rotativo que a Mazda antecipa ir ser excecionalmente pequeno, leve e silencioso. Esse extensor de autonomia recarregará a bateria sempre que necessário, permitindo aumentar a autonomia do veículo, eliminando assim os níveis de ansiedade que ainda afetam uma elevada percentagem de utilizadores de automóveis elétricos a bateria. Este sistema inédito para alimentar o extensor de autonomia elétrica marca assim o regresso do motor rotativo, tecnologia de que a Mazda foi precursora, tendo-a adotado nalguns dos seus modelos que se tornaram históricos. O construtor japonês adianta ainda que a pequena dimensão e a elevada potência do motor rotativo possibilitam a adoção de múltiplas soluções tecnológicas de eletrificação através de um 'layout' partilhado.

Tags:

Destaque
Mais recentes