• Redação

Carregamento bidirecional de veículos elétricos


Líder na venda de veículos elétricos na Europa, o Grupo Renault anunciou mais uma estreia mundial: o início das primeiras experiências em grande escala para o carregamento bidirecional, em corrente alterna, de veículos elétricos. E Portugal é, a par da Holanda, um dos países escolhidos para esta estreia mundial, com a ilha de Porto Santo e a cidade holandesa de Utrecht a terem já dado início aos testes. Uma frota de 15 Renault ZOE com carregamento bidirecional vai assim ser testada na Europa (os testes chegarão depois também a França, Alemanha, Suíça, Suécia e Dinamarca) ao longo deste ano. A tecnologia utilizada, de corrente alterna, tem a particularidade de prever um carregador reversível integrado no automóvel, o que permite reduzir de forma significativa os custos dos postos de carregamento associados, os quais necessitem apenas de uma simples adaptação.

Uma frota de 15 Renault ZOE com carregamento bidirecional vai ser testada na Europa ao longo deste ano.

Recordemos os benefícios deste conceito... O carregamento bidirecional, também chamado de carregamento reversível ou ‘vehicle to grid’ (V2G), modula o carregamento ou o descarregamento da bateria do automóvel em função das necessidades do utilizador e da oferta de eletricidade disponível na rede. O carregamento pode, por exemplo, ser realizado quando a oferta de eletricidade é superior às necessidades, embora, com o carregamento bidirecional, os veículos sejam igualmente capazes de fornecer eletricidade à rede elétrica. Os veículos elétricos podem, assim, servir como unidades de armazenamento temporário de energia, tornando-se um elemento chave para o desenvolvimento das energias renováveis. Por outro lado, os clientes, podem beneficiar de uma eletricidade mais económica e serem mesmo remunerados pelo serviço de fornecimento de energia à rede elétrica. “Com esta iniciativa, o Grupo Renault assume plenamente o seu papel de líder da mobilidade elétrica para todos. O carregamento bidirecional é um dos pilares dos ecossistemas elétricos inteligentes desenvolvidos pelo Grupo Renault. Nós escolhemos uma tecnologia, integrada no veículo, que permite otimizar o custo das estações de carregamento e, por conseguinte, possibilitar o seu desenvolvimento em larga escala”, refere Gilles Normand, Diretor do Veículo Elétrico do Groupe Renault. Tendo como objetivo medir a realização, a grande escala, e quantificar os ganhos potenciais associados, nestas primeiras experiências o carregamento reversível será testado associado a projetos (ecossistemas elétricos ou serviços de mobilidade) em 7 países diferentes e em colaboração com diferentes parceiros, como a Empresa de Electricidade da Madeira no caso dos testes já em curso em Porto Santo. Com estas primeiras experiências em grande escala, o Grupo Renault prepara a sua futura oferta de carregamento bidirecional, em linha com a sua já anunciada estratégia de ser, mais do que um construtor automóvel, também um ator incontornável no desenvolvimento de ecossistemas elétricos e um fornecedor de soluções inteligentes de mobilidade para o futuro.

A rede é alimentada por energias renováveis. Quando a oferta de energia é superior à procura: os veículos recarregam-se.

Quando a oferta de energia é inferior à procura, o carregamento dos veículos é interrompido. Os veículos ligados à tomada podem então alimentar a rede em eletricidade. É o que se designa por carregamento bidirecional, ou Vehicle-to-Grid.

#Destaque

PROJETO BLUEAUTO
EDIÇÃO JULHO 2020
CONTACTOS

PROPRIEDADE

Press.in, Lda.

NIPC: 505536293

Edifício LACS
Rocha Conde de Óbidos
1350-352 Lisboa

 

Mail: blueauto@pressfactory.pt

A BlueAuto é uma revista de periodicidade mensal dedicada à mobilidade sustentável e às inovações tecnológicas aplicadas ao mundo automóvel.

 

EDIÇÃO MENSAL

 

© 2018 PressFactory - Todos os direitos reservados