• Redação

AUDI E-TRON: condução elétrica no limite


O primeiro automóvel completamente elétrico da Audi já está pronto e foi uma das “estrelas” do Salão de Paris. O Audi e-tron traz ao segmento dos modelos elétricos novas evoluções tecnológicas, que tornam o comportamento dinâmico e a recuperação energética muito mais eficiente.

O Grupo Volkswagen começou por fazer automóveis elétricos para uso citadino ou familiar, mas agora vai associar o conceito de poluição zero a um automóvel de luxo, com o primeiro automóvel elétrico da marca de Ingolstadt, o Audi e-tron. Com uma aparência de SUV ‘crossover’, mantém um sistema de tração integral, como é costume na marca alemã, e estreia novas tecnologias que tornam o aproveitamento da energia ainda mais eficiente, aumentando consideravelmente a autonomia.

Com os motores de combustão, para se ter tração às quatro rodas era necessário instalar um túnel de transmissão, acrescentando peso, resultando em perdas de energia na transmissão da potência às rodas, prejudicando a habitabilidade e a bagageira e subindo o centro de gravidade. Com os carros elétricos, basta montar cada motor junto a um eixo, e é exatamente isso que a Audi faz com o e-tron. O seu novo modelo mantém-se um verdadeiro herdeiro do espírito ‘quattro’, com os três motores (um à frente e dois atrás) a trabalharem em conjunto, regulando automaticamente a força gerada por cada um para melhorar a distribuição de potência em cada roda e tornar o seu comportamento em curva mais eficaz, fazendo ajustes automáticos em apenas 0,03 segundos.

Junta-se a isso uma montagem da bateria o mais abaixo possível na estrutura do carro, e a Audi poderá ter no e-tron um comportamento dinâmico comparável ao de qualquer desportivo. O sistema de controlo de condução dinâmica, testado no e-tron protótipo no deserto do Kalahari, na Namíbia, altera a altura da suspensão conforme o estilo de condução, rebaixando a suspensão em 27 milímetros em autoestrada e erguendo-a em 50 milímetros em todo-o-terreno.

A bateria de 95 kWh, que corresponde a 700 kg do peso do e-tron, vai poder ser carregada com 150 kW de capacidade de carregamento rápido em postos públicos, garantindo uma recarga a 80 por cento em até meia-hora. Fornece energia aos três motores elétricos, que em circunstâncias habituais debitam 325 kW (430 cv) de potência em conjunto, mas que com o ‘overboost’ podem atingir 370 kW (503 cv) se necessário, com uma força imediata de 664 Nm de binário. A autonomia prevista é de mais de 400 km, auxiliada pelo sistema de velocidade adaptativa, selecionável pelo condutor, para prevenir excessos na aplicação de força no acelerador.

Nos automóveis elétricos e híbridos é comum encontrar sistemas de recuperação de energia, reaproveitando-a para uso pela bateria. O sistema de travagem com comando eletro-hidráulico é uma estreia em automóveis elétricos, e permite ao e-tron reaproveitar 90 por cento da energia libertada em desaceleração e travagem. O SUV alemão tem outros “truques” para melhorar a eficiência energética, oferecendo como opção retrovisores virtuais, com câmaras substituindo os espelhos, e projetando a visão exterior do carro no ecrã do tablier.

Com 4,9 metros de comprimento, o Audi e-tron deverá ser bastante espaçoso, mas a marca alemã não está interessada em fazer deste um carro meramente familiar. Isso vê-se no desenho do painel de instrumentos, que inclui um ‘cockpit’ virtual, uma consola central e botões do sistema de infoentretenimento MMI voltados para o condutor, num habitáculo mais pensado para ser aproveitado por ele (condutor). Que também pode contar com espaço para recarregar o telemóvel por indução, sem fios. A bagageira promete deixar para trás qualquer concorrente, com uma capacidade de 800 litros em todos os espaços.

A Audi quer disponibilizar o e-tron aos seus clientes o mais rapidamente possível. Para isso, já iniciou a produção do carro e conta entregar as primeiras unidades na Europa ainda antes do final deste ano, mas só terá o seu lançamento definitivo já em 2019, chegando assim a Portugal no início do próximo ano (estimativa: fevereiro). Com o preço anunciado na Alemanha a começar abaixo dos 80 mil euros, o preço para Portugal deverá ser um pouco mais elevado.

O Audi e-tron mantém-se um verdadeiro herdeiro do espírito ‘quattro’, com os três motores (um à frente e dois atrás)

a trabalharem em conjunto.

#Destaque

PROJETO BLUEAUTO
EDIÇÃO MAIO 2020
CONTACTOS

PROPRIEDADE

Press.in, Lda.

NIPC: 505536293

Edifício LACS
Rocha Conde de Óbidos
1350-352 Lisboa

 

Mail: blueauto@pressfactory.pt

A BlueAuto é uma revista de periodicidade mensal dedicada à mobilidade sustentável e às inovações tecnológicas aplicadas ao mundo automóvel.

 

EDIÇÃO MENSAL

 

© 2018 PressFactory - Todos os direitos reservados