top of page
cabeçalho_newsletter.jpg
All-NewElectricOpelSUVwillbeNamedFrontera.jpg

ELETRIFICAÇÃO

Opel: novo SUV elétrico vai chamar-se Frontera

2024 é um marco importante na transição da Opel a caminho de se tornar numa marca automóvel totalmente elétrica, já que ainda este ano passará a oferecer pelo menos uma variante elétrica a bateria em cada gama de veículos. Uma das novidades de motorização 100% elétrica a lançar pela Opel em 2024 é a próxima geração do SUV Grandland, mas não será a única: a marca de Rüsselsheim anuncia agora o regresso à sua oferta do nome Frontera, tendo escolhido essa designação para um modelo SUV totalmente novo a apresentar no final deste ano e que, além de prometer ser um automóvel apelativo, de design arrojado, espaçoso, versátil e equipado com características funcionais inteligentes, estará disponível como veículo elétrico a bateria desde o seu lançamento. Prometendo para as próximas semanas a revelação das primeiras imagens e de informações mais detalhadas sobre este novo modelo, a Opel adianta desde já que o Frontera elétrico dará também continuidade à tradição de longa data da marca de proporcionar mobilidade acessível a um vasto leque de clientes, sendo comercializado a um preço atrativo.

Macan_4_Macan_Turbo.jpg

NOVOS MODELOS

Porsche revela novo Macan 100% elétrico

A Porsche acaba de revelar a nova geração do SUV Macan. E o principal destaque vai, como esperado, para a estreia de motorizações exclusivamente elétricas: vão estar disponíveis as versões Macan 4 Electric e Macan Turbo Electric, ambas equipadas com duplo motor elétrico (um motor em cada eixo) alimentado por um sistema de bateria com 100 kWh (95 kWh úteis) de capacidade total e apta a aceitar recargas até 270 kW. A Porsche anuncia para a variante de entrada uma potência máxima de 387 cv (408 cv em “overboost” com “launch control”), aceleração 0-100 km/h em 5,2 segundos e autonomia com uma carga de bateria entre 516 e 613 km (ciclo combinado WLTP). Já para o Macan Turbo elétrico a ficha técnica indica até 639 cv como valor de potência máxima, apenas 3,3 segundos para a aceleração 0-100 km/h e 518 a 591 km para a autonomia. O novo Macan elétrico já pode ser encomendado: em Portugal os preços iniciam-se nos 86.793€ (Macan 4) e nos 118.846€ (Macan Turbo).

0S4A0177.jpg

CARREGAMENTO

Autoridade da Concorrência identifica barreiras

à expansão da rede de mobilidade elétrica

A Autoridade da Concorrência (Adc) desenvolveu o estudo “Concorrência e Mobilidade Elétrica em Portugal” destinado a analisar as condições de concorrência no setor da mobilidade elétrica, de modo a promover a concorrência e a eficiência na rede nacional de mobilidade elétrica, em benefício dos consumidores. E esse estudo – agora publicado e em fase de consulta pública até 1 de março próximo – identificou uma série de “barreiras passíveis de comprometer o desenvolvimento e a expansão de uma rede de mobilidade elétrica com cobertura adequada, eficiente e competitiva”, destacando pela negativa, nomeadamente, a existência de barreiras à entrada de novos operadores na instalação e exploração de pontos de carregamento nas autoestradas; a complexidade do modelo organizativo da mobilidade elétrica, que integra Operadores de Pontos de Carregamento (OPC) e Comercializadores de Eletricidade para a Mobilidade Elétrica (CEME); as dificuldades na experiência dos utilizadores de veículos elétricos no pagamento e comparabilidade de preços (“é difícil antecipar o custo final de carregamento, verificam-se diferentes estruturas de preços consoante o tipo de ponto”, destaca a Adc); ou a assimetria geográfica na cobertura da rede, com menor densidade nas regiões do interior. Face a isso, a AdC apresenta ao Governo e aos Municípios um conjunto de recomendações, entre elas a de se promover a simplificação do modo de pagamento nos pontos de carregamento acessíveis ao público; promover a simplificação do modelo organizativo, integrando o papel dos OPC e dos CEME; recomendando ainda que se promovam mecanismos competitivos para a atribuição de direitos de instalação e exploração de pontos nas áreas de serviço; além de se promover, de forma atempada, o desenvolvimento regional da rede de mobilidade elétrica, com vista a mitigar a diferenciação regional.

AlfaRomeoMILANO2.JPG

ESTREIA

Alfa Romeo Milano a 10 abril

10 de abril é a data já agendada para a apresentação mundial do Alfa Romeo Milano, num evento a transmitir em direto a partir de Milão. A marca confirma ainda que este seu novo modelo está já em fase final de desenvolvimento, incluindo testes intensivos visando aperfeiçoar o comportamento e a dinâmica de condução daquele que será o seu próximo modelo S.U.V e também o automóvel que vai marcar a estreia da Alfa Romeo no mundo dos veículos 100% elétricos, representando ainda o primeiro passo no processo de transição do fabricante italiano para a eletrificação total: à estreia em abril 2024 do Milano como seu primeiro modelo a bateria seguir-se-á em 2025 a chegada do primeiro Alfa Romeo disponível exclusivamente como 100% elétrico e a adoção em 2027 de uma gama já totalmente elétrica.

Mr_MA_Lei_Dongfeng_Mr_Sergio_Ribeiro_SC.jpg

MERCADO

Salvador Caetano Auto vai lançar elétricos da Dongfeng

A Salvador Caetano Auto prepara-se para assumir a importação exclusiva das marcas automóveis da Dongfeng Motor Corporation em Espanha e Portugal. Na sequência de uma aliança estratégica agora assinada entre as duas entidades, a Salvador Caetano Auto, líder na distribuição e importação de veículos, irá assim lançar nos dois mercados ibéricos, ainda este ano, as marcas de carros elétricos VOYAH, DONGFENG e M-HERO detidas por um dos maiores grupos automóveis da China: fundada em 1969, a Dongfeng Motor Corporation é um dos principais fabricantes chineses, com vendas totais que em 2023 atingiram 2,42 milhões de automóveis, dos quais 231.000 comercializados no estrangeiro, continuando agora a apostar na sua expansão internacional.

banner-75-ed-digital.gif
PHOTO-2021-06-19-13-34-15 (006).jpg

MOBILIDADE ELÉTRICA

Campeonato de Portugal de Novas Energias – PRIO:

edição 2024 com novidades

A My Time, promotor do Campeonato de Portugal de Novas Energias, renovou com a PRIO o acordo do “naming” desta que é a única competição automóvel 100% verde em Portugal e que vai assim continuar a chamar-se “Campeonato de Portugal de Novas Energias – PRIO”. O calendário oficial da edição 2024 desta competição reservada a veículos 100% elétricos e composta por provas de regularidade e eficiência energética tem início previsto para o dia 5 de abril em Oeiras, com a realização do “Eco Rally Portugal” (5-7 abril), e continua nos dias 26 a 28 de abril nos Açores com a realização do “Azores Eco Rally”; segue-se a etapa de Proença-a-Nova nos dias 27 e 28 de julho e o “Gaia Eco Rally” a 7-8 de setembro; nos dias 5-6 de outubro disputa-se o “Eco Rally Madeira”, seguido do “Eco Rally Lisboa” que se realiza a 1 e 2 de novembro; a última etapa acontece no Alentejo, com o “Eco Rally Alentejo Central” a realizar-se nos dias 23 e 24 de novembro. Este ano a grande novidade é que serão 2 as etapas deste campeonato que vão também fazer parte do calendário internacional oficial FIA, integrando o “Bridgestone FIA ecoRally Cup 2024”: ao “Eco Rally Portugal” disputado em Oeiras (5-7 de abril) vai juntar-se o “Azores Eco Rallye” (26-28 de abril). Além disso, estas 2 etapas farão também parte do estreante “Iberian Eco Rally Challenge”, um Eco Rally ibérico que recupera uma competição luso-espanhola que já não se realizava há uma década e que começa nos dias 16 a 18 de fevereiro com o “Mahle Eco Rallye de Comunitat Valenciana”, terminando nos dias 20 a 22 de setembro com a disputa do “Eco Rallye A Coruña”. Mais informações sobre o Campeonato de Portugal de Novas Energias – PRIO 2024: 

http://cpnovasenergias.pt/cpne-2024/

Large-58458-HyundaiMotorandKiaUnveilActiveAirSkirtTechnologytoHelpElectricVehiclesGoFaster

TECNOLOGIA

“Active Air Skirt” ajuda a melhorar autonomia

dos modelos elétricos Hyundai e Kia

O grupo automóvel Hyundai designa-a como “Active Air Skirt” (AAS) e apresenta-a como uma nova tecnologia que pode servir para ajudar a reforçar a autonomia dos veículos elétricos das marcas Hyundai e Kia, além de melhorar a estabilidade da condução. O que esta novidade faz na realidade é controlar o fluxo de ar que atua sobre a parte frontal inferior do veículo, controlando assim a turbulência gerada ao redor das rodas a maiores velocidades, graças ao recurso a um sistema de “saias” ativas que operam em função da velocidade: instalado entre o para-choques dianteiro e as rodas da frente, o sistema AAS está “escondido” quando a velocidade mais baixa, ativando-se automaticamente acima dos 80 km/h, assim que a resistência aerodinâmica resultante da deslocação se torna mais importante; fazendo dessa forma aumentar a carga aerodinâmica, o que se traduz no reforço da tração e da estabilidade a alta velocidade; quando a velocidade baixa para 70 km/h, as “saias” recolhem-se e voltam à sua posição inicial. Os ensaios a bordo de modelos Hyundai e Kia baseados na plataforma elétrica E-GMP deixam antever uma redução de cerca de 2,8% no coeficiente de arrasto, o que permite melhorar a autonomia percorrida com uma carga de bateria. Hyundai e Kia anunciam querer adotar futuramente esta tecnologia AAS nos seus automóveis elétricos de produção, estimando que a mesma será particularmente eficiente em modelos de carroçaria tipo SUV, nos quais a performance aerodinâmica é um reconhecido obstáculo.

DB2023AU01442_large.jpg

NOVOS MODELOS

Novo Volkswagen Golf:

motorização PHEV com autonomia elétrica até 100 km

Coincidindo com a celebração do 50.º aniversário deste seu popular modelo, a Volkswagen lança agora uma atualização do Golf. O modelo renovado destaca-se antes de mais pelo design atualizado, incluindo uma nova secção dianteira, grupos óticos traseiros de efeito 3D e a estreia de emblema Volkswagen iluminado na frente; bem como pelo reforço tecnológico, contando com um sistema de infoentretenimento de última geração, com um processador mais rápido, funcionamento intuitivo, assistente de voz inteligente IDA e integração de ChatGPT. Destaque no “restyling” do VW Golf agora estreado é também a diversificada gama de motorizações, incluindo unidades eTSI com eletrificação “mild-hybrid” 48V altamente eficientes e 2 variantes híbridas plug-in – Golf eHybrid e Golf GTE – oferecendo autonomias em modo puramente elétrico alargadas até cerca de 100 km e função de carregamento rápido DC com capacidade de 50 kW.


Fórum do Retalho Automóvel_Cartaz.jpg

MERCADO

Estudo ACAP: 70% dos que querem comprar

carro novo escolhe um elétrico ou um híbrido

Promovido na última semana pela ACAP – Associação Automóvel de Portugal, o evento Fórum do Retalho Automóvel teve como tema o futuro da mobilidade e incluiu a apresentação de um estudo cujo objetivo é o de analisar as tendências de consumo na aquisição de produtos e serviços automóveis, procurando traçar o perfil do consumidor nacional: promovido pela divisão do retalho automóvel da ACAP, o estudo “Consumer Insights – Tendências do consumidor português na aquisição e utilização de produtos e serviços automóveis” foi desenvolvido com base num inquérito levado a cabo entre 13 de novembro e 12 de dezembro de 2023, tendo obtido mais de 6 mil respostas de modo a analisar as perspetivas para o futuro do setor, tendo em conta as atuais preferências de diferentes gerações de consumidores. E o estudo permitiu apurar, refere a ACAP, que 40% dos inquiridos planeia comprar uma viatura nos próximos 2 a 3 anos: os veículos novos encontram-se nas preferências dos inquiridos (50%), seguindo-se os semi-novos (30%) e os usados (20%); com destaque para a conclusão adicional de que 70% dos inquiridos que manifestaram intenção de comprar um veículo novo ter indicado que escolheria um elétrico ou híbrido.

Supercharger.jpg

NOVOS MODELOS

Tesla: modelo de nova geração em 2025

O início da produção de um modelo Tesla de nova geração e de preço mais económico não deverá acontecer antes do segundo semestre do próximo ano: “o nosso calendário atual indica que a produção deverá ser lançada mais para o final de 2025”, confirmou recentemente Elon Musk em resposta a questões colocadas pelos investidores da marca norte-americana de automóveis elétricos, com o fundador e C.E.O. da Tesla a destacar uma vez mais que o processo de fabrico que permitirá a esse futuro modelo de nova geração ser produzido em massa e a menores custos (e, com isso, ser também comercializado a preços bem mais acessíveis do que os modelos atuais) representa “uma tecnologia revolucionária” e “muito mais avançada” do que qualquer outra existente na atual indústria automóvel. Ficou ainda a saber-se que esse futuro novo modelo de entrada na gama Tesla – que deverá chegar sob a forma de “crossover” compacto e preço inicial estimado à volta dos 25 mil dólares – começará por ser produzido na “Gigafactory” da marca em Austin (Texas), antes do seu fabrico ser alargado a outras unidades de produção da marca.

bottom of page